terça-feira, junho 29, 2010

Viver

por Mário Quintana

"Sentir primeiro, pensar depois
Perdoar primeiro, julgar depois

Amar primeiro, educar depois
Esquecer primeiro, aprender depois

Libertar primeiro, ensinar depois
alimentar primeiro, cantar depois

Possuir primeiro, contemplar depois
Agir primeiro, julgar depois

Navegar primeiro, aportar depois
viver primeiro, morre depois"
 

segunda-feira, junho 28, 2010

Em que Acreditar?




Fizeram a gente acreditar que amor mesmo, amor pra valer, só acontece uma vez, geralmente antes dos 30 anos.
Não contaram pra nós que amor não é acionado, nem chega com hora marcada.
Fizeram a gente acreditar que cada um de nós é a metade de uma laranja, e que a vida só ganha sentido quando encontramos a outra metade.
Não contaram que já nascemos inteiros, que ninguém em nossa vida merece carregar nas costas a responsabilidade de completar o que nos falta: a gente cresce através da gente mesmo.
Se estivermos em boa companhia, é só mais agradável.
Fizeram a gente acreditar numa fórmula chamada "dois em um": duas pessoas pensando igual, agindo igual, que era isso que funcionava.
Não nos contaram que isso tem nome: anulação.
Que só sendo indivíduos com personalidade própria é que poderemos ter uma relação saudável.
Fizeram a gente acreditar que casamento é obrigatório e que desejos fora de hora devem ser reprimidos.
Fizeram a gente acreditar que os bonitos e magros são mais amados, que os que transam pouco são caretas, que os que transam muito não são confiáveis, e que sempre haverá um chinelo velho para um pé torto.
Só não disseram que existe muito mais cabeça torta do que pé torto.
Fizeram a gente acreditar que só há uma fórmula de ser feliz, a mesma para todos, e os que escapam dela estão condenados à marginalidade.
Não nos contaram que estas fórmulas dão erradas, frustram as pessoas, são alienantes, e que podemos tentar alternativas.
Ah, também não contaram que ninguém vai contar isso tudo pra gente.
Cada um vai ter que descobrir sozinho.
E aí, quando você estiver muito apaixonado por você mesmo, vai poder ser muito feliz e se “apaixonar por alguém”.

(John Lennon)

domingo, junho 27, 2010

Não Sei Quantas Almas Tenho



Fernando Pessoa

Não sei quantas almas tenho.
Cada momento mudei.
Continuamente me estranho.
Nunca me vi nem acabei.
De tanto ser, só tenho alma.
Quem tem alma não tem calma.
Quem vê é só o que vê,
Quem sente não é quem é,

Atento ao que sou e vejo,
Torno-me eles e não eu.
Cada meu sonho ou desejo
É do que nasce e não meu.
Sou minha própria paisagem;
Assisto à minha passagem,
Diverso, móbil e só,
Não sei sentir-me onde estou.

Por isso, alheio, vou lendo
Como páginas, meu ser.
O que segue não prevendo,
O que passou a esquecer.
Noto à margem do que li
O que julguei que senti.
Releio e digo : "Fui eu ?"
Deus sabe, porque o escreveu.




Buena povo, postagem de numero 800, gratos a todos que tem acompanhado este humilde blog e que manda mensagens de incentivo. Como sempre digo, por mais que soh eu lesse o meu proprio blog eu escreveria, mas fico feliz em saber que pessoas se identificam com meus posts..... Em breve novidades, e o livro continua fluido.... Abracos e beijos.

sábado, junho 26, 2010

Você Sabia ????



Você sabia que quando você inveja alguém, é porque você realmente gosta dessa pessoa?

Você sabia que aqueles que demonstram ser fortes no coração, são realmente fracos e sucessiveis?

Você sabia que aqueles que gastam tempo protejendo os outros são aqueles que realmente precisam de alguém para protejê-los?

Você sabia que as três coisas mais difíceis de se dizer são: Eu te amo, desculpa e me ajude. As pessoas que dizem isso são aquelas que na verdade precisam delas ou realmente sentem elas, e são aquelas que você realmente precisa apreciar, porque elas disseram aquelas palavras.

Você sabia que pessoas que se mantém ocupadas em manter a compania dos outros ou ajudando os outros são aquelas que na verdade precisam da sua compania e ajuda?

Você sabia que aqueles que vestem de vermelho são mais confiantes neles mesmos?

Você sabia que aqueles que se vestem de amarelo são aqueles que apreciam sua beleza?

Você sabia que aqueles que se vestem de preto são aqueles que não querem ser reparados e precisam da sua ajuda e compreensão?

Você sabia que quando você ajuda alguém, a ajuda é retornada em dobro?

Você sabia que aqueles que mais precisam de você são aqueles que não mencionam isso pra você?

Você sabia que é mais fácil falar o que você sente escrevendo isso do que falando isso na cara da pessoa? Mas você sabia que é mais valioso quando você fala isso na cara da pessoa?

Você sabia que o que é mais difícil pra você falar ou fazer é muito mais valioso do que qualquer coisa que você possa comprar com dinheiro?

Você sabia que se você pedir algo com fé, seus desejos serão garantidos?

Você sabia que você poderia realizar seus sonhos, como se apaixonar, se tornar rico, manter-se saudável, se você pedir isso com fé, e se você realmente soubesse, você ficaria surpreso pelas coisas que você poderia fazer.

Mas não acredite em tudo que eu te falei, até que você tente isso sozinho, se você conhece alguém que precisa de algo que eu te falei aqui, e você sabe que pode ajudar, você verá que isso será retornado em dobro.

"Um dia, nós pessoas tristes iremos mudar o mundo...ou nós já estamos mudando ele" A BOLA ESTÁ NAS SUAS MÃOS... Se o mundo fosse acabar em 24 horas, todas as linhas telifônicas, salas de bate-papo e e-mails ficariam sobrecarregados pelas pessoas mandando menssagens para outras, dizendo: "Eu sinto muito por ter feito você se sentir mal", "Me perdoe", "Eu te amo", "Eu te seguro no alto", "Cuide-se" e às vezes "Eu sempre te amei, mas nunca te contei".

sexta-feira, junho 25, 2010

50 motivos para gostar de ser Homem.......

video

Homens fazem de tudo por uma mulher....rs......

Agora os 50 motivos.....



01. Uma viagem de cinco dias requer apenas uma mochila.

02. Conversas telefônicas acabam em 30 segundos ou menos.

03. Nada de filas para o banheiro.

04.. Você consegue abrir as tampas dos potes.

05. Ao passear pelos canais da TV, você não tem que parar

quando vê alguém chorando.

06. Todos seus orgasmos são verdadeiros.

07. Você não tem que carregar uma bolsa cheia de tralhas

para cima e pra baixo.

08. Você pode ir ao banheiro sem um grupo de apoio.

09. Se seu trabalho é criticado, você não fica achando que todo mundo te odeia.

10. Você economiza tempo e dinheiro lavando a roupa de 3 em 3 semanas.

11. Fazer sexo não deixa você preocupado com sua reputação.

12. Se alguém esquece de convidar você para alguma coisa, é apenas

um esquecimento, e não evidência de que odeiam você.

13. Você não tem que fazer a barba abaixo do pescoço.

14. Nenhum dos seus colegas de trabalho tem o poder de fazer você chorar.

15. Se você tem 34 anos e é solteiro, ninguém liga.

16. Chocolate é um alimento como qualquer outro.

17. Flores resolvem tudo.

18. Você não tem que se preocupar em 'ferir os sentimentos' dos outros
a cada telefonema pronunciado.

19. Você consegue estacionar em vagas que têm menos de 2.5 vezes
o comprimento do seu carro.

20. Ana Maria Braga inexiste no seu universo..

21. A revista 'Caras' inexiste no seu universo.

22. Você não tem compulsão de arrumar sua casa inteira em 15 segundos
quando alguém toca a campainha.

23. Os mecânicos te dizem a verdade.

24. Você está se lixando se alguém percebe ou não que você cortou o cabelo.

25. Se você está assistindo a um jogo com um amigo seu e ele está no
mais absoluto silêncio por 45 minutos, é porque o jogo está bom, e não
porque ele está de mal com você.

26. O mundo é seu mictório. (verdade . .)

27. Você não depende do seu cônjuge para programar o videocassete.

28. Cera quente e suas partes íntimas estão sempre a uma distância respeitável.

29. Cabelos brancos e rugas somam charme.

30. Ninguém fica olhando para seu peito enquanto conversa.

31. Você tem um relacionamento absolutamente normal com sua mãe.

32. Você pode comprar camisinhas sem que o balconista faça aquela cara
de 'visão de raios-X'.

33. Se você diz que vai ligar para um amigo e não liga, ele não fica
choramingando, e os outros não formam um comitê para solucionar o
problema.

34. Você não tem medo da velhice.

35. Você não tem que dispensar uma oportunidade de fazer sexo.

36. Filmes pornô são projetados especificamente para SUA mente.

37. Você não tem que se lembrar dos aniversários de casamento e
nascimento de todo mundo.

38. Ter antipatia por ela não o impede de fazer sexo com ela . .

39. Quando se encontra com os amigos, você sabe que não vai enfrentar
a frase 'Então, está notando algo diferente em mim?'.

40. Seus amigos não o obrigam a falar sem ter sobre o que falar.

41. A continuidade do Universo não depende da roupa de cama ser
trocada todo dia.

42. Ter barriga não o impede de usar camiseta.

43. Você se diverte com listas politicamente incorretas na Internet
que deixam elas espumando de raiva.

44. Quando elas fazem uma lista esculhambando os homens, você também se diverte.

45. Você não tem um chilique se acha a tampa da privada levantada - e
se ela está abaixada você simplesmente a levanta.

46. Por mais imundo que você esteja, tomar banho e arrumar-se
integralmente para sair leva apenas 7 minutos.

47. Você não precisa experimentar 9 vestidos para escolher 1 para sair.

48.. Você percebe quando um pneu fura.

49. E um pneu furado não o coloca em pânico absoluto à espera do
Apocalipse imediato.

50. Você tem saco para coçar

quinta-feira, junho 24, 2010

Homens....homens....homens......

Compilações de videos engraçados que mostram as peripécias dos homens, rs....... ai ai ai....... aproveitem....

video

video

video

video

quarta-feira, junho 23, 2010

HOMENS E MULHERES: DIFERENÇAS NA HORA DE TRAIR (+ filme Cadê os Morgan?)

Todos sabemos que marmanjos e moçoilas são diferentes aqui e ali, cá e acolá, e assim por diante. A regra vale, sem dúvida, para as traições. O chifre másculo difere da corneada fêmea.

Presumo que todos tenham uma idéia do basicão, aquela coisa do romantismo idealista feminino contraposto à safadeza fútil masculina. Mas convém aprofundar um pouco essa dicotomia. Vamos lá!

Homens, os "Malandrões"
Nós somos os espertinhos, né? Saímos pra lá e pra cá dando nossos pulos, sempre na base da malandragem. E, de fato, quase nunca somos pegos. Quando somos - vejam só! - conseguimos enrolar de uma tal maneira que escapamos.

Mas não é por esperteza. A explicação é outra. As mulheres, na verdade, quase sempre percebem que os homens são criaturas superficiais e ridículas,a ponto de não darem tanta bola assim para essas escapadas - exceto quando é algo extremamente acintoso.

E a traição masculina é, de fato, algo bem ridículo. É quase que uma forma de terceirizar a masturbação, salvo raríssimas exceções. No dia seguinte, o homem já fica meio cabreiro, arrependido, com raiva do que fez, se achando um tremendo paspalho.

Isso porque age sem pensar, vai no impulso etc.

Mulheres são escoladíssimas. Quando começam a ganhar presentes inusitados, aquelas coisas doidas fora de época, logo desconfiam que alguma coisa estranha aconteceu. Se em cinco minutos não vier algum pedido absurdo, é porque o pilantra aprontou alguma.

Os puteiros são uma prova e tanto disso que estou dizendo. Tudo bem que há aí toda uma carga histórica machista, mas as mulheres já estão socialmente emancipadas há décadas. Mesmo assim, o máximo que se vê por aí são aqueles "Clubes das Mulheres", que muito mais descambam para o homoerotismo do que para qualquer outra coisa.

Porque a pegada feminina é outra, e as mulheres sabem muito bem disso. Não há romance, não há nada do que elas gostam nessa patifaria. E, sobre isso, falo no próximo tópico.

Os homens é que, majoritariamente, gostam desse negócio mais visual, superficial e efêmero. Os homens é que gostam dessa pseudo-conquista que acaba no dia seguinte, sempre das formas mais traumáticas e abruptas.

É por isso que uma mulher, a rigor, nunca é chamada de "corna". A corneada masculina, no fim das contas, é tão esquisita e sexualmente vinculada que não deixa de ser uma masturbação terceirizada. A posição da 'outra' é quase sempre muito mas vergonhosa - e isso não tem nada a ver com sexismo, não mesmo.

Mulheres, as "Apaixonadas"
A traição feminina pode ser resumida em uma frase: "mulher gosta de pornô com história". E é isso mesmo. Claro que existem as safadas, que aprontam e ponto final. Sim, sei disso. Mas a grande maioria gosta mesmo é de um envolvimento. De uma historinha. Do... "pornô com história".

E é por isso que o bicho pega. Porque não adianta o malandrão ser apenas galã, é preciso saber conquistá-la, cativá-la etc. etc. etc. Não é para amadores, definitivamente. Tanto que, na grande maioria dos casos, as mulheres traidoras cultivam paixões grandiosas pelo "outro" - ao contrário dos homens, que, em termos sentimentais, praticamente ignoram a "outra".

Além da cobrança social mais severa - sim, o machismo... - os homens também têm maior dificuldade em lidar com a galhada em razão do fato de que as mulheres não se envolvem apenas sexualmente. Há sentimento na parada. E não são poucas as vezes em que o Ricardão TAMBÉM se apaixona - e, vejam vocês!, fica também a ver navios...

Sim, isso existe!

Esse negócio de que só homem é o espertão é a maior lenda da história. Aliás, vamos e venhamos, homem é tudo bocó. Basta ter alguns anos de praia na idade adulta para saber que as mulheres entendem do riscado. Sim, elas sentam na graxa aqui e ali, mas sabem fazer os homens comer o pão que o diabo amassou com o pé.

Bom... Voltando à traição feminina, salvo exceções, é fato que a mulherada se envolve quando há sentimento, mesmo. E sai de novo, repete, e vai mais uma vez e assim por diante. É o "pornô com historinha".

Enfim...
Não quero aqui parecer "feminista", como em geral me 'acusam', mas a verdade é dura: quando o homem trai uma mulher, é porque simplesmente quis dar uma bisgüizada. Quando a mulher trai o homem, porém, é porque há sérias carências sentimentais.

Não que haja culpados ou não culpados, ou maior e menor gravidade em cada um dos casos. Mas, verdade seja dita, sem dúvida que as mulheres são menos "safadas" em sua traição. No fim das contas, elas fazem o que fazem buscando a felicidade, enquanto os homens simplesmente pisam no tomate por qualquer coisa.

Traição é traição, mas a existência de sentimento não é um agravante que 'piora as coisas'. Bem ao contrário. É um fator atenuante que justifica o fato da mulher fazer o que fez. Mostra que ela sucumbiu não por 'safadeza', mas pela força de um sentimento.

Nós, não. Nós somos bocós. A parte boa é que somos mais facilmente perdoáveis. E elas sabem disso. Essa nossa superficialidade tem seu lado bom...

(sem revisão - tarde pra caramba, né?)



Filme

Cadê os MOrgan????

Já que o assunto é traição, nada como colocar um filminho que tenha algo a respeito e as lutas para perdoar um e outro.

Descrição:

Na comédia Cadê os Morgan? (Did You Hear About the Morgans?), umcasal bem sucedido de Manhattan, Paul e Meryl Morgan (Hugh Grant eSarah Jessica Parker), contabiliza um único fracasso em sua vida quaseperfeita – o fim próximo do seu casamento. Sua crise sentimental, entretanto, não é nada comparada à experiência que irão enfrentar:eles testemunham um assassinato e se tornam alvos de um matadorprofissional.

terça-feira, junho 22, 2010

Matemática

Buenas, fugindo um pouco do assunto, rs.... mas um post legal pra compartilhar com vcs... em breve novidades.... pra não deixar em branco segue no final um pps.

1 advogado = um doutor
2 advogados = um escritório
3 advogados = uma reunião
4 advogados = uma quadrilha

1 arquiteto = uma bicha
2 arquitetos = uma bicha e um carnavalesco
3 arquitetos = uma bicha, um carnavalesco e um cabeleireiro
4 arquitetos = uma festa gay

1 carioca = 1 surfista
2 cariocas = 2 surfistas
3 cariocas = 1 boca de fumo
4 cariocas = um arrastão

1 gaúcho = um cabra macho, tchê !
2 gaúchos = uma briga de faca
3 gaúchos = um rodeio
4 gaúchos = uma parada gay

1 baiano = um escritor famoso
2 baianos = uma luta de capoeira
3 baianos = um grupo de axé
4 baianos = um terreiro de macumba

1 paulista = uma micro- indústria
2 paulistas = uma indústria de médio porte
3 paulistas = uma indústria de grande porte
4 paulistas = uma catástrofe ecológica

1 paraíba = um porteiro
2 paraíbas = repentistas tirando versos
3 paraíbas = um canteiro de obras
4 paraíbas = um caminhão de pau-de-arara indo para São Paulo

1 chinês = uma lavanderia
2 chineses = uma pastelaria
3 chineses = uma equipe de pingue-pongue
4 chineses = uma explosão demográfica

1 italiano = um jornaleiro
2 italianos = uma pizzaria
3 italianos = um ensaio de ópera
4 italianos = novela das oito

1 português = uma piada
2 portugueses = duas piadas
3 portugueses = três piadas
4 portugueses = quatro piadas

1 argentino = um alvo móvel
2 argentinos = dois alvos móveis
3 argentinos = melhor usar uma metralhadora
4 argentinos = porque não desenvolver uma bomba
atômica?

1 bêbado = um desajustado
2 bêbados = uma despedida de solteiro
3 bêbados = uma festa de formatura
4 bêbados = uma vitória da seleção

1 estudante = o futuro da nação
2 estudantes = uma república em formação
3 estudantes = uma passeata
4 estudantes = um bando de desempregados

segunda-feira, junho 21, 2010

Até que a primeira crise os separe

Há casamentos que não completam um mês após o "sim" no altar. Por que as uniões estão tão efêmeras?
Por Caio Barretto Briso



A JATO
“Ele gostava mais de jogar futebol com os amigos”,
diz Thais Machado, que se separou do marido 22 dias depois da união

A história tinha tudo para ser um conto de fadas. Um namorado romântico e dedicado nos intensos dez meses de relacionamento, a expectativa de um futuro feliz e uma superfesta de despedida de solteiros, que custou R$ 15 mil e teve até trio elétrico nas ruas de Goiânia, onde o casal morava. Mas apenas 22 dias após dizer o “sim” diante do juiz de paz a estudante Thais Machado, 26 anos, concluiu que a relação não tinha futuro e se separou do então marido, cujo nome prefere não expor. O que levou Thais a descobrir em tão poucos dias que seu príncipe era, na verdade, um sapo? “Parecia que ele gostava mais de jogar futebol com os amigos do que de ficar comigo”, disse, decepcionada. “Então, peguei meu travesseiro e meu edredon e fui embora.” Hoje, quatro anos depois, Thais mora com a filha, de um outro relacionamento, e a mãe em Curitiba. Arrepende-se de ter casado, mas não de ter se divorciado. “A separação, embora rápida demais, me ajudou a cuidar melhor de mim”, diz. Thais faz parte de um grupo pequeno, mas crescente nas estatísticas brasileiras: o de pessoas que desistem do casamento rapidamente.



Thais Machado e o ex-marido

Segundo os dados mais recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2008, poucos casais desfizeram a união no primeiro ano de vida em comum. Foram apenas 20 – cinco anos antes, por exemplo, não houve nenhum caso. O número cresce exponencialmente quando entra em cena o segundo aniversário: 2.329 uniões não completaram dois anos, um crescimento de quase 10% em relação a 2003. Para especialistas, este é um sinal dos tempos. “Somos cada vez mais individualistas. As pessoas acham inconcebível abrir mão de algo pessoal em função do outro”, diz a terapeuta de casais Junia de Vilhena, professora de psicologia da Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio de Janeiro. “É claro que um casamento relâmpago não é o ideal, pois o investimento emocional é sempre grande. Mas faz bem terminar logo algo que nos causa dor”, afirma Junia. O sexólogo Amaury Mendes Júnior concorda: “Estamos mais egoístas e a dificuldade de vínculo duradouro nos relacionamentos é imensa.” No universo das celebridades, esses rompantes são quase comuns. Dos apresentadores Adriane Galisteu e Roberto Justus (casaram em dezembro de 1998 e se separaram oito meses depois) ao jogador de futebol Ronaldo e a apresentadora Daniella Cicarelli (casaram em fevereiro de 2005 e se separaram após três meses), há inúmeros exemplos. Os mais recentes são os do jogador Alexandre Pato e da atriz Stephany Brito e do também futebolista Roger Flores e da atriz Deborah Secco (leia quadro abaixo).


RÁPIDO

O psicólogo Mario Dias teve um
casamento de um ano

Os casamentos relâmpagos são tema recorrente de consultórios psicanalíticos. Até quem se separa não entende bem o que aconteceu e busca ajuda em terapia. “O vínculo não tem a mesma importância de décadas atrás”, afirma a terapeuta de casais Adriana Wagner, professora de psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). E hoje as pessoas superam mais rapidamente o trauma do divórcio. “Meu sofrimento foi muito menor do que o da minha mãe quando ela se separou”, compara o psicólogo carioca Mario Teixeira de Moura Dias, 36 anos. Ele próprio viveu a experiência do casamento a jato. Divorciou-se da primeira esposa pouco mais de um ano depois do matrimônio, em 2007. Mas, entre namoro e noivado, eles ficaram oito anos juntos. “Chega um momento em que as piadas não têm mais graça, todas as tentativas não fazem mais efeito”, resume Dias. Com rara sinceridade, ele admite que, por pagar todas as contas, se sentia no direito de cobrar dela mais responsabilidades – na organização da casa, na faculdade, no estágio. O psicólogo, entretanto, acha que a experiência de uma união efêmera também pode ter um lado bom. “Antes, o amor era uma massa disforme para mim. Saí desse relacionamento com um entendimento maior do amor como altruísmo, companheirismo e dedicação”, avalia Dias, agora feliz, casado com Larissa e pai de Isadora, nascida há um mês.

Além da decepção que a vida em comum pode trazer, o ciúme é outro motivo recorrente para um casamento durar pouco. Foi o que aconteceu com o tricampeão brasileiro de surfe João Magalhães, carioca de 52 anos. Menos de um ano após seu quarto casamento, a ex-mulher teve, segundo ele, uma “crise de ciúme doentia” e chegou a agredi-lo fisicamente. “Eu trabalhava até as 23h, mas ela achava que eu estava com outra mulher”, conta. Hoje os dois são amigos, mas só voltaram a se entender após a separação.

O número crescente de divórcios movimenta os escritórios de advocacia da área de família, que cobram entre R$ 5 mil e R$ 10 mil quando a separação é consensual. É o processo mais simples e mais barato. Se houver partilha de bens, os advogados ficam ainda com 10% sobre o valor deles. Quando a pessoa se arrepende em até dois anos, ela pode pedir a anulação do casamento usando um recurso chamado “erro essencial”. “É um processo mais complicado e mais caro (pode custar até R$ 20 mil), mas o estado civil com a anulação é de solteiro, não de separado”, explica a advogada Fátima Araújo, que percebe o crescimento dos casamentos relâmpagos no escritório, sobretudo na faixa de 20 a 30 anos. O melhor, porém, é pensar bem antes de subir ao altar. Mais do que dinheiro, poupam-se tempo e sofrimento.



domingo, junho 20, 2010

Momentos




Há momentos na vida em que sentimos tanto a falta de alguém que o que mais queremos é tirar esta pessoa de nossos sonhos e abraçá-la.
Seja o que você quer ser, porque você possui apenas uma vidae nela só temos uma chance de fazer aquilo que queremos.
Tenha felicidade bastante para torná-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.
As pessoas mais felizes não têm as melhores coisas.
Elas sabem fazer " o melhor" das oportunidades que aparecem em seus caminhos.
A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam.
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
O futuro mais brilhante é baseado num passado intensamente vivido.
Você só terá sucesso na vida quando perdoar os erros e as decepções do passado.
A vida é curta, mas as emoções que podemos deixar, duram uma eternidade.
Viva cada momento como se fosse único.

sábado, junho 19, 2010

Crianças são professores com as pernas curtinhas!



 

 

Um garoto de 4 anos tinha um vizinho idoso ao lado, cuja esposa havia
falecido recentemente.
Ao vê-lo chorar, o menino foi para o quintal dele, e simplesmente
sentou-se em seu colo.
Quando a mãe perguntou a ele o que havia dito ao velhinho, ele respondeu:
- Nada. Só o ajudei a chorar.

----------------------------------------------------------


Os alunos de uma professora de primeira série estavam examinando uma foto
de família.
Uma das crianças da foto tinha os cabelos de cor bem diferente dos demais.
Alguém logo sugeriu que essa criança tivesse sido adotada.
Logo uma menina falou:
- Sei tudo sobre adoção e porque eu fui adotada.
Logo outro aluno perguntou-lhe:
- O que significa "ser adotado"?
- Significa - disse a menina - que você cresceu no coração de sua mãe, e
não na barriga!

----------------------------------------------------------


Sempre que estou decepcionado com meu lugar na vida, eu paro e penso no
pequeno João.
João estava disputando um papel na peça da escola. Sua mãe me disse que
tinha procurado preparar seu coração, mas ela temia que ele não fosse
escolhido.
No dia em que os papéis foram escolhidos, eu fui com ela para buscá-lo na
escola. João correu para a mãe, com os olhos brilhando de orgulho e
emoção:
- Adivinha o que, mãe!
E disse aquelas palavras que continuariam a ser uma lição para mim:
- Eu fui escolhido para bater palmas e espalhar a alegria!

----------------------------------------------------------

Num frio dia de Dezembro, alguns anos atrás, um rapazinho de cerca de 10
anos, descalço, estava em pé em frente a uma loja de sapatos, olhando a
vitrine e tremendo de frio.
Uma senhora se aproximou do rapaz e disse:
- Você está com pensamento tão profundo, olhando essa vitrine!
- Eu estava pedindo a Deus para me dar um par de sapatos - respondeu o
garoto...
A senhora tomou-o pela mão, entrou na loja e pediu ao atendente para dar
meia duzia de pares de meias para o menino. Ela também perguntou se
poderia conseguir-lhe uma bacia com água e uma toalha. O balconista
rapidamente atendeu-a e ela levou o garoto para a parte detrás da loja e,
tirando as luvas, se ajoelhou e lavou seus pés pequenos e secou-os com a
toalha.
Nesse meio tempo, o empregado havia trazido as meias. Calçando-as nos pés
do garoto, ela também comprou-lhe um par de sapatos.
Ela amarrou os outros pares de meias e entregou-lhe. Deu um tapinha
carinhoso em sua cabeça e disse:
- Sem dúvida, vai ser mais confortável agora.
Como ela logo se virou para ir, o garoto segurou-lhe a mão, olhou seu
rosto diretamente, com lágrimas nos olhos e perguntou:
- Você é a mulher de Deus?
 
 

 



TRANSFORME-SE EM PERSONAGENS ENGRAÇADOS COM O SITE DE I LOVE MESSENGER. VEJA COMO.

sexta-feira, junho 18, 2010

Os seis piores lugares para conhecer mulheres





Convenhamos, mulheres são difíceis de entender. Qualquer homem que tenha tido a oportunidade de passar algum tempo com uma delas – em dias de TPM ou não – tem isso claramente gravado no subconsciente.

É por isso que é tão importante ser extremamente cuidadoso na hora de conhecê-las. Evitar lugares tipicamente problemáticos é uma boa ideia e, seguindo nossas dicas, talvez você consiga evitar problemas e encontrar uma companheira normal, sem o risco de acordar num belo dia e se deparar com suas melhores camisas cortadas em tiras (resultado da ira feminina na noite anterior – por, logicamente, algo que você NÃO fez e ainda assim não consegue explicar).

1. Entrada de bares e pubs – não existem boas razões para ficar de olho em saídas de bares ou pubs. No momento em que você avista uma gata se escorando contra um pilar, fique atento! A possibilidade de ela ter menos de 18 anos (cadeia!) e estar plantada do lado de fora por não conseguir entrar são enormes. Ela pode ainda estar misteriosamente observando alguém que está lá dentro (maníaca!), ou prestes a fazer uma ligação que fará com que ela chore compulsivamente pelo resto da noite (dramalhão!).

2. Colégio – nem pensar! Convenhamos, é fato que envolvimento com adolescentes não só dá cadeia, mas muita dor de cabeça. Além de ouvi-las reclamar sobre a dificuldade da prova de física e de como é chato quando os pais não a deixam ficar fora até mais tarde, você ainda terá que comentar as séries cinematográficas Crepúsculo e O Ladrão de Raios. E nem pense como seria desagradável ter de avisar a gatinha de que tem um a casca de feijão presa no aparelho ortodôntico dela.

3. No shopping – independente se você pensa em conquistar beldades que fazem compras em horário de trabalho ou se está atrás das que oferecem amostras grátis, está tudo errado. Coisas boas passam longe dos lugares que não são apropriados para conhecer as mulheres mais quentes. Shopping, só quando já estiver com a gata nos braços. E olhe lá!

4. Banheiro masculino – mulheres que não conseguem se controlar para usar o banheiro feminino são pontos negativos desde o início. Cara, a gente tá falando de mulheres que estão tão por fora das próprias necessidades fisiológicas, e que só percebem que precisam ir ao toalete quando não dá mais pra segurar. Ela pode ser maravilhosa agora, mas aguarde as surpresas que virão com as outras decisões espontâneas dela.

5. Um funeral – esqueça o respeito pelos mortos. Aqui é uma questão de manter-se afastado daquelas que têm limites tão inexistentes que chegam ao ponto de flertar com alguém em frente a um caixão. Pode até ser que ela fique maravilhosa de preto, mas o desespero não é tanto. É?

6. Reunião de família – não importa se vocês são primos de 15º grau. Nada de bom virá de relacionamentos familiares, independente se há uma proximidade entre vocês ou não. Fim de papo.

quarta-feira, junho 16, 2010

Videozinhos

Buena povo, compilação de alguns bons videozinhos pra dar um pouco de risada.......Depois de uma vitória xoxa, mas não deixa de ser uma vitória do Brasil, correto? Torcer para melhorar no próximo jogo embora minhas teorias conspiratórias digam que o Brasil não vence essa copa e sim a Alemanha....rs......

video

video

video

video

terça-feira, junho 15, 2010

A língua portuguesa é difícil (+Filme: Ah.... O Amor...)

O marido, ao chegar em casa, no final da noite, diz à mulher, que já estava deitada:

- "Querida, eu quero amá-la."

A mulher, que estava quase dormindo, com a voz embolada, responde:

- "A mala... ah não sei onde está, não! Use a mochila que está no maleiro do quarto de visitas."

- "Não é isso querida, hoje vou amar-te."

- "Por mim, você pode ir até Júpiter, até Saturno e até à puta que o pariu, desde que me deixe dormir em paz..."



Ah...O Amor.....

Tinha que postar esse filme pois é um filme que trás o depois do felizes para sempre.... me diverti muito com a lingua, diferente do nosso habitual inglês que estamos acostumados, além de ser um filme muito engraçado.


Segue trailer:




Aproveitem o filme...



Descrição:

O filme começa onde a maioria das comédias românticas termina: Diversos casais se beijam e trocam juras de amor eterno.Mas viveram eles felizes para sempre? Nós vamos acompanhar a vida de seis casais, que acabaram se entrelaçando: Filippo e Caterina , no meio de um divórcio, lutam para “não” ganhar a custódia de seus filhos; Luca que está se divorciando de Loradana, vai parar no apartamento de seu filho estudante, determinada a ser jovem e sexy aos 50 anos; Sergio enfrenta a complicada situação de suas duas filhas adolescentes após a morte imprevista da sua exmulher; Elisa está para se casar com Corrado quando se depara com seu ex aonde menos se espera: como o novo padre que vai celebrar seu casamento. Tudo isto ocorre entre um Natal e o Dia dos Namorados entre Roma, Paris e a Nova Zelândia num carrossel de risadas e paixões.

segunda-feira, junho 14, 2010

Sexo e Sentimento: Diferenças Entre Homens e Mulheres ao Sair das Relações

Por Gravatai Merengue



Antes de tudo, por favor, não comecem com aquela ladainha de "generalização", ok? Eu sei que há exceções para toda regra, que alguém pode ser diferente e assim por diante. Mas é tecnicamente impossível escrever sobre homens e mulheres sem usar as regras gerais. Estamos combinados? Ok. Sigamos.

Quando está namorando ou casada, uma garota sabe muito bem que há pelo menos mil homens em seu pé. Ela não é besta e tem total noção desse fato. Mais ainda: esses fulanos muitas vezes fazem declarações apaixonadas. Os homens, por sua vez, também são assediados, mas, não vamos negar, a escala é menor.

POR QUE CARGAS D'ÁGUA, PORÉM, SÃO ELES QUE GERALMENTE DESISTEM DE TUDO ENQUANTO AS MULHERES QUASE SEMPRE PREFEREM APOSTAR NA RELAÇÃO? COVARDIA/CORAGEM? VÍCIO/VIRTUDE? PREDISPOSIÇÃO GENÉTICA?

Nada disso, amigos. Talvez puro e simples oportunismo em razão dos fatos. A teoria a seguir, baseada em exemplos bem reais, é toda fundamentada em casos pra lá de concretos.

Esses "mil", da mulher do exemplo, são na verdade novecentos e noventa e nove querendo enfurnar o robalo, ou algo assim, E ELA SABE DISSO. A mulher, portanto, não quer trocar o certo pelo duvidoso e, no máximo, pula a cerca, dá uminha, mas não larga o namorado ou marido. Para largá-lo por "aquele um" (mesmo se são dois ou três, enfim), é preciso MUITA, MUITA, MUITA certeza, segurança, confiança, sentimento etc. E é raro, muito raro.

Os homens já estão numa situação mais confortável. Mulheres, quando cobiçam "o homem da próxima", nem sempre desejam apenas flambar o linguado. Em geral, sonham também com uma vida a dois, fazem planos para uma relação e, como depois descobrimos, é isso que acontece. Ele termina o namoro, fica com a outra e... COMEÇA UMA NOVA RELAÇÃO.

Ao longo dos anos, consciente ou inconscientemente percebendo isso, homens e mulheres sacam a malandragem. Mulheres não pulam fora porque depois ficam sem; homens acham que estão no melhor dos mundos porque, afinal de contas, a maré lhes parece extremamente favorável já que tem sempre um chinelo véio para um pé cansado.

Mas não é sempre assim. Entendam esse raciocínio como o encerramento da primeira parte da teoria. Há mais por aí. Porque os homens são bundões, as mulheres são muito, mas muito mais corajosas.

Como disse, é raro a garota sair de uma relação. Há casos, é claro, em que terminam por incompatibilidades ou porque o sujeito deu alguma mancada (traição, p.ex.). Mas logo voltam, perdoam, aceitam tentar novamente. Homens também perdoam (o importante é ninguém ficar sabendo, para preservar a fama "durona"). Falo aqui, entendam, de ENCONTRAR OUTRO AMOR.

Quando a mulher REALMENTE ENCONTRA OUTRO CARA DE QUE GOSTA E SAI DA RELAÇÃO, salvo em casos mais raros do que nevasca no Piauí, ela evidentemente não volta. E fim de papo. Já era. Perdeu. Foi-se. Aquele abraço! Ela fica com o outro e já era. Porque não se trata de uma "traição". Ela está realmente envolvida, apaixonada, amando. Não foi, vamos dizer, uma "safadeza", mas puro sentimento.

E o homem? Hm... Esse aí às vezes confunde as coisas. Isso porque está na zona de conforto, muitas vezes uma "zona de desconforto", puto da vida com a rotina da relação e atento àquelas duas ou três que dão moleza (sua mulher tem mil caindo matando, mas ele nem se liga), e aí resolve TERMINAR. Cai na gandaia, sai com uma, com outra, inicia um namorico, depois outro e... VOLTA CHORANDINHO COM SAUDADE.

Isso porque o homem é homem e, assim como 999 dos 1000 que dão em cima de sua namorada querem apenas chacoalhar a manjuba, ele também quer somente espanar o parafuso com as então pretendentes. Só isso. Depois de passado o desejo de libertação, sente falta do amor verdadeiro e corre pros braços da amada.

Muitas vezes, é claro, a (agora) ex o aceita de volta, mas em outras circunstâncias já é tarde demais, e aí o malandrão sentou na graxa - são as hipóteses em que ela, abandonada, descobriu o amor com outro e, também por cautela ou por amor realmente sincero, não quer mais largar outra relação verdadeira.

Taí, é isso. Só falei obviedades, embora tenha gente achando que isso seja algo polêmico. No fundo, todo mundo é interesseiro, quer sexo do mesmo jeito e só pensa em si próprio, mas cada qual à sua maneira.

E, também, todo mundo quer amar e ser amado.

sábado, junho 12, 2010

O Melhor Conselho de Um Pai

 
Um jovem recém casado estava sentado num sofá num dia quente e úmido, bebericando chá gelado durante uma visita à casa do seu pai. Enquanto conversavam sobre a vida,  o casamento, as responsabilidades, as obrigações e deveres da pessoa adulta, o pai remexia pensativamente os cubos de gelo no seu copo, quando lançou um olhar claro e sóbrio para seu filho, e disse:  

Nunca se esqueça de seus amigos! - aconselhou

Serão mais importantes na medida em que você envelhecer. Independentemente do quanto você ame sua família, os filhos que porventura venham a ter, você sempre precisará de amigos. Lembre-se de, ocasionalmente, ir a lugares com eles; divirta-se na companhia deles; telefone de vez em quando...

Que estranho conselho - pensou o jovem. Acabo de ingressar no mundo dos casados. Sou adulto. Com certeza minha esposa e minha família serão tudo o que necessito para dar sentido à minha vida! Contudo, ele seguiu o conselho de seu pai. Manteve contato com seus amigos e sempre procurava fazer novas amizades.

À medida em que os anos se passavam, ele foi compreendendo que seu pai sabia do que falava.

À medida em que o tempo e a natureza realizavam suas mudanças e mistérios sobre o homem, os amigos sempre foram baluartes em sua vida.

Passados mais de 50 anos, eis o que o jovem aprendeu:
   O Tempo passa.
   A vida acontece.
   A distância separa...
   As crianças crescem.
   Os empregos vão e vêem.
   O amor se transforma em afeto.
   As pessoas não fazem o que deveriam fazer.
   O coração para sem avisar.
   Os pais morrem.
   Os colegas esquecem os favores.
   As carreiras terminam.
   Mas os verdadeiros amigos estão lá, não importa quanto tempo nem quantos quilômetros tenham afastado vocês.

Um AMIGO nunca está mais distante do que o alcance de uma necessidade, torcendo por você, intervindo em seu favor e esperando você de braços abertos, abençoando sua vida!

Quando iniciamos esta aventura chamada VIDA, não sabemos das incríveis alegrias e tristezas que experimentaremos à frente, nem temos boa noção do quanto precisamos uns dos outros...

Mas, ao chegarmos ao fim da vida, já sabemos muito bem o quanto cada um foi importante para nós!

sexta-feira, junho 11, 2010

POR QUE NÃO CONSIGO NAMORAR?

Por Isis Nóbile Diniz

Vale recorrer a tudo quanto é simpatia. A Santo Antônio mergulhado de cabeça dentro de copo de água. A escrever seu próprio nome com caneta vermelha na barra do vestido da amiga quando ela sair para namorar e depois ir para a balada com a peça. Até a antiga, mas dizem que não menos infalível, amarrar o nome do pretendente na boca do sapo. Tudo no desespero para conseguir um namorado ou namorada. Quando nada disso dá certo, nem o pensamento positivo, surge a dúvida angustiada: por que eu não consigo namorar?

A arquiteta Carolina*, 31 anos, é bonita, bem sucedida profissionalmente e extrovertida. Sai sempre com os amigos - que não são poucos - e convive muito bem com a família. Ela namorou sério apenas uma vez, há oito anos. Não é de ficar com qualquer pessoa e gosta de se envolver com homens por quem sente atração. Carolina diz estar aberta para namorar, mas não consegue. "Têm muita mulher solteira por aí e, além disso, os homens estão amadurecendo mais tarde. Os da minha idade não estão coniventes com uma cabeça de 30 anos", analisa a arquiteta. A frase que ela mais ouve, tanto dos "pretês" quanto dos amigos falando para as interessadas neles, é: "Estou curtindo, não quero nada sério".

Boicote

Muitas atitudes podem afastar um possível amor. Mas, de acordo com especialistas, todas possuem algo em comum: o auto boicote. Na maioria das vezes inconscientemente, as pessoas têm medo de sofrer, do rompimento ou até mesmo de experimentar o afeto. Segundo a psicóloga Jacy Bastos Torres Lima, especialista em relacionamentos e coordenadora do Grupo para Orientação para Descasados (Godes), em São Paulo, assim, sem perceber, transferem esse temor para suas atitudes. "Um exemplo comum é a busca pelo príncipe encantado. A pessoa não fica com qualquer um na espera dele aparecer. Só que ele não existe", explica Jacy. "Por trás disso, pode estar o medo e a insegurança de se relacionar", completa.

Carolina, a arquiteta que não arruma um namorado, confessa que possui personalidade forte e é um pouquinho exigente: "Além daquelas características mínimas como ser trabalhador, sincero e companheiro, gosto de homem inteligente, com raciocínio rápido. Quanto ao físico, presto atenção na boca". Ainda lembra que não é de dar fora. "Porque deixo claro quando não estou afim da pessoa. Não dou abertura para me pedir em namoro se está óbvio que não quero", afirma. Para Jacy, as pessoas exigentes ou fechadas - este pode ser o caso da Carolina - devem avaliar o porquê dessa atitude. "Pode ser medo de sofrer", conta.

Experiências desastrosas

Alexadre Bez, psicólogo especializado em relacionamento pela Universidade de Miami, Estados Unidos, e Membro da Associação Psicológica Americana (APA), revela que muitas pessoas tentam entrar em relacionamentos sem perceber que estão traumatizadas. "Elas têm receio de envolvimento emocional porque já sofreram no passado, mas nem se dão conta", afirma. Para ele, um exemplo típico de equívoco é o ditado popular "os opostos se atraem". "Nada disso. Em algum momento essa pessoa ficou traumatizada com alguém que tem tudo a ver com ela e buscou um oposto daquilo", conta Bez. O trauma não é, necessariamente, derivado de uma relação a dois. Pode ter sido causado por experiências desagradáveis em família.
Outro caso que pode representar boicote em forma de autodefesa é sempre se relacionar com pessoas que provavelmente não vão se envolver. "Tem gente, por exemplo, que só gosta do famoso 'malandro'", afirma Bez. "No fundo, a pessoa sabe que ele não vai assumir, mas se engana, cria uma ilusão de que pode ficar com ele", completa Bez. "Se as escolhas são sempre desastrosas, a pessoa deve repensar quem ela deixa se aproximar da vida dela", Jacy dá a dica.

Esse é o caso de Luísa*. A publicitária de 29 anos até consegue engatar um namoro. Só que não passa do primeiro mês. Ela assume que é insegura e que faz questão de demonstrar o quanto está afim da pessoa. Tanto, que passa do limite. E, quando os caras estão completamente apaixonados por Luísa, é ela quem desiste da relação. "Tem gente que, quando possui mais intimidade com alguém, se sente tão livre que transfere para o outro questões emocionais mal resolvidas em outras situações", explica Jacy. A pessoa no começo do namoro é uma, depois vira outra. "Tudo bem que o outro tem que aceitar você do jeito que é, mas todos devem ter autocrítica, perceber quando transfere para o outro uma maior cobrança, por exemplo", afirma a psicóloga.
Desse modo, é preciso ter consciência de quem você deixa se aproximar da sua vida e como se relaciona com os pretendentes. "Tem gente que não tem critério, que é como um vira-lata. Basta fazer carinho para se dar todo", afirma Jacy. Os psicólogos ressaltam que todos devem limpar as migalhas - rolos mal resolvidos, não se envolver com pessoas já compromissadas - e focar no que quer. Se permitir conhecer as pessoas, mas sem se entregar totalmente. "Entrar de cabeça em uma relação pode causar uma frustração muito grande", conta Bez. Também não depositar no outro - seja pretê ou namorado - a felicidade da vida. "Nunca gravite em cima de uma pessoa. Sua vida é muito mais que isso. São os amigos, as baladas, a academia, o trabalho, o curso", diz Jacy. O importante é curtir até que, quando menos esperar, o amor estará ao seu lado.






Segue Power Point muito bom sobre casamento, pra alegrar o final de semana...... boa chuvinha a todos.

Casamento
View more presentations from Andre Lenz.
Casamento

quinta-feira, junho 10, 2010

A VANTAGEM DE NAMORAR E TER UM COMPANHEIRO BARRIGUDINHO!!!




(CARLA MOURA
PSICÓLOGA, ESPECIALISTA EM SEXOLOGIA)

Tenho um conselho valioso para dar aqui: se você acabou de conhecer um rapaz, tente disfarçadamente descobrir como é sua barriga.

Se for musculosa, torneada, estilo `tanquinho´, fuja! Comece a correr agora e só pare quando estiver a uma distância segura. É fria, vai por mim.

Homem bom de verdade precisa, obrigatoriamente, ostentar uma barriguinha de chopp. Se não, não presta.

Você nunca verá um homem barrigudinho tirando a camisa dentro de uma boate e dançando como um idiota, em cima do balcão. Se fizer isso, é pra fazer graça pra turma e provavelmente será engraçado, mesmo.

E você não será informada sobre quantas calorias tem no seu copo de cerveja, porque eles não sabem e nem se importam.
Esses homens entendem que, se eles não estão em forma perfeita o tempo todo, você também não precisa estar.
Se ele souber cozinhar, então, bingo! Encontrou a sorte grande, amiga. Ele vai fazer pra você todas as delícias que sabe, e nunca torcerá o nariz quando você repetir o prato. Pelo contrário, ficará feliz.

Outra coisa fundamental:

Homens barrigudinhos são confortáveis!

Experimente pegar a tábua de passar roupas e deitar em cima dela. Pois essa é a sensação de se deitar no peito de um musculoso besta. Terrível!

Gostoso mesmo é se encaixar no ombro de um fofinho, isso que é conforto. E na hora de dormir de conchinha, então? Parece que a barriga se encaixa perfeitamente na nossa lombar, e fica sensacional.

Dia Internacional da BARRIGA - Está chegando

CHEGA DE VIADAGEM!

O mundo inteiro sabe que quem gosta de homem bonito são os viados. Mulher quer homem inteligente, carinhoso e boa praça. Por isto está sendo lançado o DIA INTERNACIONAL DOS BARRIGUDOS.

Chega de ter a consciência pesada após beber aquela cervejinha, ou aquele vinho, e comer aqueles petiscos.
Chegou a sua vez!! Salada, é o c...!!

Nosso Lema: "Mais vale um barrigudinho bom de cama, do que um gostosão fracassado".

Nosso ìdolo: "Homer Simpson".

Passe a diante para todos os barrigudos e simpatizantes!!

P.S.: E mandamos um recado para você "sarado gostosão": Enquanto você malha, sua namorada está tomando cerveja num motel, com um barrigudo!

quarta-feira, junho 09, 2010

Bonita??

 
Bonita !?
Ele disse: não.
Quer ficar comigo pra sempre !?
Ele disse: não.
Vai chorar qdo for embora !?
Ele disse: não.

Assim que ela estava indo embora, chorando ...
Ele agarrou seu braço e disse:
Você não é bonita, é linda!!
Eu não queria ficar com você... eu preciso ficar com você pra sempre.
Eu não choraria se você fosse embora... eu morreria.
 

terça-feira, junho 08, 2010

Pesquisadores descobrem proporção de rosto feminino perfeito

Claudio R S Pucci

Existe um conceito teórico na geometria chamado de proporção dourada (golden ratio), que é a razão entre comprimento e largura que seria mais agradável ao olhar e que é cercada de mistérios há tempos. Teria sido usada na construção das pirâmides e nas obras da Atenas antiga. Agora estudiosos americanos e canadenses conseguiram chegar à fórmula da proporção ideal para um rosto feminino ser perfeito.

Segundo a pesquisa, Shania Twain tem o rosto com proporção perfeita


Para isso, os cientistas fizeram voluntários analisarem fotos da mesma modelo, apontando quais os agradavam mais, sendo que a distância vertical entre olhos e bocas dentro do comprimento do rosto (do queixo à linha do cabelo) e horizontal entre os olhos foram modificadas através de ferramentas de edição de imagens.

A conclusão final é que a distância entre olhos e boca deve ser de 36% do comprimento do rosto, enquanto cada olho deve distante um do outro a 46% da largura do rosto (de orelha a orelha). Essa proporção dourada, 36/46, pode ser encontrada, por exemplo, na cantora canadense Shania Twain, enquanto Angelina Jolie e a deslumbrante Elisabeth Hurley não teriam esses números, logo não são "perfeitas".

Os cientistas querem agora descobrir a melhor proporção para rostos masculinos, mulheres não-caucasianas e crianças. Na linha de pensamento de que tudo que é perfeito é chato demais, ainda ficamos com La Jolie como musa inspiradora.

segunda-feira, junho 07, 2010

Necessitamos.....




Uma
borracha,
Para apagar de nossa história tudo que nos desagrada.

Um
sabonete,
Para retirar as marcas das máscaras que usamos no
dia-a-dia.

Uma tesoura,
Para cortar tudo aquilo que nos impede
de crescer.

Um pássaro,
Que nos ensine a voar alto e cantar
com liberdade.

Um jarro,
Para conservar o carinho e amadurecer
o amor.

Um frasco transparente, para conservar os sorrisos e
sem tampa,
para escutar o alegre som.

Lentes, corretoras da
visão da vida,
Que nos permitam enxergar, com amor, o próximo e a
natureza.

Um esquilo,
Que nos mostre como galgar os ramos da
árvore da sabedoria.

Agulhas grandes,
Para tecer sonhos e
ilusões.

Um cofre,
Para guardar as lembranças construtivas e
edificantes.

Um zíper,
Que permita abrir a mente quando se
deseja encontrar respostas,
outro para fechar nossa boca quando for
necessário !

domingo, junho 06, 2010

Descubra os 7 erros que boicotam o início de um namoro

O Dia dos Namorados (dia 12) pode ser um tormento para quem está sozinho não por opção. Mas por que alguns não conseguem descolar um parceiro? Talvez seja algum erro de abordagem. O livro "Relacionamento Amoroso" traz, em dez capítulos, tudo sobre a arte de encontrar sua metade ideal e cuidar dela.

Escrita pelo psicólogo Ailton Amélio da Silva, doutor em psicologia pela USP (Universidade de São Paulo), a obra é fruto de sua experiência clínica e de pesquisador. Há mais de 20 anos, ele pesquisa relacionamentos amorosos e comunicação interpessoal.

*

Sete erros ao iniciar um namoro

Nesta seção, vamos apresentar, de uma forma sucinta e objetiva, sete dos principais erros que devem ser evitados no início de um relacionamento amoroso. Alguns destes erros também podem ser cometidos durante o desenvolvimento desse tipo de relacionamento. Este é o caso, por exemplo, de pressionar excessivamente o parceiro para que ele aja de uma forma que ele não deseja.

1. Não expressar interesse amoroso

Admiro aquelas pessoas que expressam claramente os seus interesses amorosos. É uma dádiva ter um pretendente que age desta forma. Estas pessoas, quando estão disponíveis e se encontram nas circunstâncias adequadas, mostram, verbal e não-verbalmente, a atração que sentem pelo parceiro. Esse tipo de manifestação coloca o relacionamento na perspectiva certa, ajuda a criar um clima amoroso, é lisonjeiro para o parceiro, eleva a sua autoestima, desperta esperança da reciprocidade de interesses e pode induzir o interesse amoroso. Quem se porta dessa forma também acentua seus próprios sinais de gênero (feminilidade ou masculinidade) e, segundo um estudo que foi realizado sobre esse tema, fica mais bonito (a).

Assumir os sentimentos é um ato de coragem. Aliás, nem coragem é: trata-se apenas de ver as coisas de forma correta. Não é coragem porque o risco é pequeno ou inexistente: todo mundo admira quem se porta assim e aquele que recebe a manifestação fica lisonjeado e com a sua autoestima lá em cima. Muita gente fica enrolado, disfarçando o que sente e fingindo que se trata apenas de amizade ou coleguismo. Muitas pessoas agem assim porque acreditam que não podem se "entregar de bandeja", porque essa forma de agir é depreciadora e que o outro vai ficar muito convencido. Não se trata de entregar. Pelo contrário, é uma maneira altiva de agir. Mesmo quando não há reciprocidade deste interesse, quem se manifestou sente-se bem porque teve coragem para agir e, mesmo na hipótese de não ser bem-sucedido, não vai ficar perdendo tempo por falta de iniciativa e fica livre para outras opções.

2. Iniciar um relacionamento com um parceiro que não está disponível

Existem três tipos principais de indisponibilidade para um relacionamento amoroso:

- estar seriamente comprometido com outra pessoa.
- estar passando por um processo de separação de um relacionário sério e duradouro.
- ter se separado recentemente de um relacionamento desse tipo e ainda não estar psicologicamente recomposto.

O início de relacionamento com uma pessoa comprometida pode ser uma maravilha. O amor em si já é excitante. Aquilo que é proibido pode se tornar ainda mais emocionante, pelo menos para algumas pessoas (existe uma teoria que afirma que o fruto proibido é mais gostoso). Depois de algum tempo, o preço desse tipo de relacionamento geralmente é muito alto. A posição de amante pode ser penosa. Por exemplo, os amantes têm que viver escondendo os seus amores - o medo de a relação ser descoberta está sempre presente; as datas e horários nobres serão reservados para o (a) parceiro (a) oficial. Devido a esse último motivo, os feriados, os fins de semana, o fim de ano e as férias são sempre um tormento. O casal de amantes geralmente passa a viver de esperança da vinda daqueles dias quando poderão finalmente ficar juntos. Tem que viver dessa esperança porque o presente não é satisfatório. Essa situação faz com que logo comecem a aparecer as cobranças, as culpas e as promessas de que tudo vai ser resolvido logo. Então o relacionamento começa a se desgastar.

Algumas pessoas acreditam que é mais fácil iniciar relacionamentos com parceiros que estão em um período ruim de vida e precisam de ajuda. Sentem que nesses casos têm mais o que oferecer. Aqueles que pensam assim podem ter problemas de autoestima ou são pessoas que querem parceiros de um nível tão alto que teriam dificuldades para conseguir quando eles estão em seus estados normais. Acho que é uma má estratégia tentar conquistar quem está desequilibrado e carente por meio da oferta de ajuda e apoio. É possível que quando esta pessoa finalmente voltar ao seu eixo normal, ela constante que não quer essa nova pessoa ao seu lado e que só ficou com ela porque estava alterado, carente e desamparado.

3. Iniciar um relacionamento amoroso com quem tem objetivo diferente do seu

Iniciar um relacionamento com quem tem objetivos diferentes dos seus é brincar com fogo. Quando uma pessoa declara um objetivo incompatível com o seu, é melhor não se relacionar com ela. Começar a se relacionar contando que a outra pessoa vai mudar é muito arriscado. O relacionamento, uma vez iniciado, começa a produzir envolvimentos e apegos, mesmo quando o lado racional desaconselha. Quando gostamos ou nos fascinamos por alguém que tem um objetivo diferente do nosso, ficamos tentados a acreditar que ele poderá mudar de objetivo, caso seja conquistado. Isso tanto pode ocorrer como não ocorrer. É uma espécie de roleta-russa.

4. Envolver-se ou comprometer-se seriamente antes de verificar se há compatibilidade com o parceiro

Muita gente se liga rapidamente aos parceiros amorosos sem conhecê-los bem. É uma espécie de "compra de impulso". É um ato de fé no parceiro que, infelizmente, pode produzir decepções e frustrações. As pessoas que costumam agir dessa forma são aquelas que têm muita facilidade para se apaixonar e para sentir atração sexual. Muitas dessas pessoas também "amam o amor". O parceiro "é só um detalhe" - a partir de alguns detalhes que gostaram no parceiro, idealizam o resto e se apaixonam. O amor já estava lá, armado na mente do apaixonado, esperando qualquer oportunidade para ser disparado.

O amor, ao contrário do que diz o ditado popular, não cega, mas faz com que os amantes percam as dimensões das coisas. O ditado que afirma que "O amor remove montanhas" é um exemplo desta distorção. O fato de os defeitos do amado parecerem menos importantes do que são é outro exemplo. Depois que a paixão diminui, as características do parceiro assumem as suas verdadeiras proporções. Aí as consequências podem ser grandes, caso compromissos já tenham sido assumidos.

5. Forçar o parceiro a agir de forma que ele não gostaria

Existem pessoas hábeis em manipular, que estão sempre forçando os outros a agir como elas querem. Por outro lado, também existem pessoas que estão sempre prontas para atender tudo o que se espera delas e vivem tentando agradar e, por isso, sempre acabam agindo de forma forçada.

Forçar a outra pessoa além da conta geralmente é uma má política. O outro pode passar a se comportar daquela forma apenas por medo de desagradar. Quando isto acontece, quem está agindo de forma simulada pode passar a evitar aquela pessoa na presença da qual ela não consegue agir de forma natural.

Alguns exemplos de comportamentos forçados são:

- falar de assuntos que não nos interessam muito.
- ficar mais tempo conversando do que gostaríamos.
- fazer programas de que não gostamos.
- gastar além das nossas posses.

6. Deixar de se posicionar como parceiro amoroso e se posicionar como amigo ou colega

Alterando um pouco a música de Adoniran Barbosa, poderíamos perguntar: "Estamos aqui para namorar ou para conversar?". Muitos encontros desandam porque os parceiros se envolvem com assuntos impessoais e se descuidam do clima romântico e da sedução. Quando isto acontece, ambos saem do encontro com a sensação, na melhor das hipóteses, que se encontraram com um amigo, que não houve química e que não houve atração. Em um encontro amoroso é possível falar de qualquer coisa, mas, caso o envolvimento com tais assuntos seja tão profundo e tão prolongado que deixe pouco espaço para a verdadeira razão do encontro - produzir, manifestar, e usufruir dos prazeres do clima romântico e sensual que são despertados pelo outro -, então o encontro realmente não foi de natureza amorosa.

Muitas vezes o clima romântico é despertado pela comunicação não-verbal: ao conversar sobre qualquer assunto, os olhos se encontram mais do que o usual, as mãos começam a se tocar, começam a aparecer olhares para a boca do parceiro e a voz se torna insinuante, por exemplo. Podemos ajudar o surgimento do clima amoroso simplesmente mantendo em mente a finalidade amorosa do encontro e não deixando que seu foco se desvie muito, ao ponto de virar uma reunião do tipo que teríamos com um especialista ou com um amigo para falar dos casos amorosos passados e de nossas doenças familiares.

7. Não mostrar aceitação e valorização do parceiro

Uma das melhores sensações que podemos ter em um relacionamento é sentir que somos apreciados e admirados. Sentir que nossa presença causa prazer, que o outro tem tempo para nós, que a conversa flui, que o outro perde a hora e adia compromissos por nossa causa. Tudo isso é muito bom. Sentir que somos admirados e que a outra pessoa entende os nossos motivos, valoriza as nossas realizações, apoiam os nossos motivos, valoriza as nossas realizações, apoia os nossos planos, é muito bom. Algumas pessoas, infelizmente, não demonstram tudo isso ao parceiro, mesmo quando sentem. Que pena!

E então? Transforme esses sete erros em sete acertos e seja alguém encantador e sedutor. Boa sorte!

sexta-feira, junho 04, 2010

Cronica do Amor

Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem, caso contrário os honestos, simpáticos e não fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo a porta.

O amor não é chegado a fazer contas, não obedece à razão. O verdadeiro amor acontece por empatia, por magnetismo, por conjunção estelar.

Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem e é fã do Caetano. Isso são só referenciais.

Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca.

Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera.

Você ama aquela petulante. Você escreveu dúzias de cartas que ela não respondeu, você deu flores que ela deixou a seco.

Você gosta de rock e ela de chorinho, você gosta de praia e ela tem alergia a sol, você abomina Natal e ela detesta o Ano Novo, nem no ódio vocês combinam. Então?

Então, que ela tem um jeito de sorrir que o deixa imobilizado, o beijo dela é mais viciante do que LSD, você adora brigar com ela e ela adora implicar com você. Isso tem nome.

Você ama aquele cafajeste. Ele diz que vai e não liga, ele veste o primeiro trapo que encontra no armário. Ele não emplaca uma semana nos empregos, está sempre duro, e é meio galinha. Ele não tem a menor vocação para príncipe encantado e ainda assim você não consegue despachá-lo.

Quando a mão dele toca na sua nuca, você derrete feito manteiga. Ele toca gaita na boca, adora animais e escreve poemas. Por que você ama este cara?

Não pergunte pra mim você é inteligente. Lê livros, revistas, jornais. Gosta dos filmes dos irmãos Coen e do Robert Altman, mas sabe que uma boa comédia romântica também tem seu valor.

É bonita. Seu cabelo nasceu para ser sacudido num comercial de xampu e seu corpo tem todas as curvas no lugar. Independente, emprego fixo, bom saldo no banco. Gosta de viajar, de música, tem loucura por computador e seu fettucine ao pesto é imbatível.

Você tem bom humor, não pega no pé de ninguém e adora sexo. Com um currículo desse, criatura, por que está sem um amor?

Ah, o amor, essa raposa. Quem dera o amor não fosse um sentimento, mas uma equação matemática: eu linda + você inteligente = dois apaixonados.

Não funciona assim.

Amar não requer conhecimento prévio nem consulta ao SPC. Ama-se justamente pelo que o Amor tem de indefinível.

Honestos existem aos milhares, generosos têm às pencas, bons motoristas e bons pais de família, tá assim, ó!

Mas ninguém consegue ser do jeito que o amor da sua vida é! Pense nisso. Pedir é a maneira mais eficaz de merecer. É a contingência maior de quem precisa...



Bom pessoas, o filme de hoje eh muito bom, porque eh uma licao de vida, algo pra nos dar um pouco de animo a naum desistirmos de nossos sonhos.

O filme eh Maos Talentosas - A historia de Ben Carson
um medico que separou pela primeira vez gemeos unidos pelo cranio. Pra quem naum sabe ele eh da mesma religiao que eu pertenco.



Aproveitem, um filme inspirador....